domingo, 14 de fevereiro de 2010

Doentes ou Perfeitos?!


Afinal, igreja é lugar de gente doente ou de gente perfeita?

Se você já fez ou faz parte de uma congregação, ou já visitou alguma por um certo período de tempo a ponto de conhecer mais intimamente algumas pessoas, percebeu que todos eles têm problemas.

O fato é que muitos vestem máscaras para esconder suas falhas, e o que é pior, não aceitam novos congregados que tenham as feridas da alma espostas. Lá só entram os "santos" e os "ungidos do Senhor" (mesmo que não saibam o que isso significa).

Devemos entender que igreja é, sim, lugar de gente doente. É lugar de doentes terminais, sem esperança no amanhã. É lugar de perdidos. É lugar de desamparados e esquecidos. É lugar de sujos e pecadores. É lugar de gente como nós!

E a quem achar que não é doente, sinto dizer: você está mais doente do que pensa.

Igreja é lugar de gente como nós, doentes, por que está escrito:

"E Jesus, tendo ouvido isto, disse-lhes: Os sãos não necessitam de médico, mas, sim, os que estão doentes; eu não vim chamar os justos, mas, sim, os pecadores ao arrependimento." (Marcos 2 : 17)

A essência do Evangelho é essa: Salvação dos que já estavam perdidos.

23 Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus;
24
Sendo justificados gratuitamente pela sua graça, pela redenção que há em Cristo Jesus.

25
Ao qual Deus propôs para propiciação pela fé no seu sangue, para demonstrar a sua justiça pela remissão dos pecados dantes cometidos, sob a paciência de Deus;

26
Para demonstração da sua justiça neste tempo presente, para que Ele seja justo e justificador daquele que tem fé em Jesus.

(Romanos 3 : 23-26)

Portanto, igreja é lugar de gente doente, mas de gente que está em constante tratamento, gente que está passando pelo processo de santificação, que luta contra a carne, que luta contra a própria língua.

Igreja é lugar de restauração de vidas.

E por que estou dando tanta ênfase à importancia da igreja nesse processo todo?

É que lá, geralmente, é o lugar onde escutamos ensinamentos baseados na Palavra de Deus. É lá que homens usados por Deus lançam a semente que começa a brotar em nossos corações. E é lá que podemos estar em comunhão com outras pessoas participantes do mesmo processo.

Sendo assim, espero que muitos outros doentes se juntem a nós, a fim de testificar o poder de Deus diante do mundo, o poder para restaurar e para salvar, que só o nosso Deus tem.

E se você ainda não se juntou a nós, não perca tempo.

"(Porque diz: Ouvi-te em tempo aceitável E socorri-te no dia da salvação; Eis aqui agora o tempo aceitável, eis aqui agora o dia da salvação)." (II Coríntios 6 : 2)


Fiquem na Paz!

5 comentários:

Jéssika disse...

Nooossa ótima mensagem! Realmente a gente vê na igreja gente que pensa não ter um erro ou "doença" !
Bençãozona o blog, que Deus abençoe!

Thiago Rodrigo disse...

Amém.

Pois é. É difícil pra algumas pessoas aceitarem que não são perfeitas ou "quase anjos"...

=x

jota_bahia disse...

olá. que bom encontrar esta mensagem pois sempre que digo que a igreja é lugar de doentes os irmãos ficam olhando atraversado, pois a cura está em permanecer na igreja.paz

Pr. Alexandre Nascimento disse...

Concordo que entre os que congregam existam doentes, porém dizer que todos os que ali estão são doentes, é generalizar. Tal generalização faz do poder transformador de Cristo um mero paliativo contra os males deste mundo.
" Pois, se nós, que procuramos ser justificados em Cristo, nós mesmos também somos achados pecadores, é porventura Cristo ministro do pecado? De maneira nenhuma.Porque, se torno a edificar aquilo que destruí, constituo-me a mim mesmo transgressor.(Gl 2:17,18)

Thiago Rodrigo disse...

Primeiro eu gostaria de agradecer a participação de todos.

Bem, olhando para a Bíblia vemos o seguinte:

TODOS pecaram, então nesse sentido, são doentes em vários níveis. Uns mais e outros bem menos, mas todos pecam e vão pecar até o fim da vida ou até que Jesus retorne estando nós ainda vivos.

Se não fosse assim, não faria sentido falar sobre guerra espiritual. O velho homem lutando contra o novo homem (carne x Espírito). Enquanto o corpo tende a errar, o Espírito tende a direcionar/alertar/ensinar a resistir/batalhar contra o pecado.

A adúltera iria ser apedrejada, e o que Jesus falou? "Aquele que nunca pecou, atire a primeira pedra". E depois se dirigiu à mulher: "vá e não peques mais". Exemplo claro de uma guerra do tipo carne x Espírito. É como se Ele dissesse, vá e resista com todas as suas forças. (Força essa que vem de Deus)

A Santificação é um processo contínuo, por isso eu usei a analogia da "doença". Somos tratados a cada dia que passa, e se acharmos que não precisamos mais "ser tratados" é porque alguma coisa está errada.

Nós temos, sim, que lembrar todos os dias que somos pecadores, para que não esqueçamos da batalha interna, e para que o pecado não interfira mais do que já interfere em nossas vidas.

E o poder de Cristo não é apenas um paliativo. É a solução definitiva. E a Sua obra não acabou na cruz. Ainda vem acontecendo, desde o derramamento do Espírito Santo que vem agindo em nós e no nosso meio, nos transformando e vivificando, e impedindo que nós sejamos controlados pelo pecado novamente.

Então é isso. Lendo com calma o texto, fica fácil entender para onde a ênfase foi direcionada.

=)

Que Deus abençoe todos e sempre abra os olhos no nosso entendimento, para que nós não caiamos em nenhuma armadilha.

Abraços.

Related Posts with Thumbnails