sexta-feira, 28 de março de 2008

O "avivamento" fantástico


Quando alguém cita a palavra avivamento, o que vem em nossas mentes no mesmo instante? Imaginamos irmãos "cheios do poder", falando em línguas, dando berros, com dons de profecia, controlados por emoções extremas, caindo no chão após o "sopro santo" e o grito do pastor (cai!!!), etc.

Existe até uma expressão que deve ter surgido desses movimentos de avivamento: "aquele irmão é fogo puro". Os super crentes precisam de visões e milagres a cada dia para sobreviverem.

Francis Schaeffer, um famoso escritor cristão, cita os super espirituais (super crentes), aqueles que desprezam o intelecto, a doutrina, corpo e cultura, para dar ênfase ao espetacular ou ao extraordinário.

Quais as consequências disso na sociedade? A pessoa tende a supervalorizar os dons e a esquecer o caráter cristão (e a referência do caráter cristão é Jesus, é a Palavra de Deus). Na igreja ele é pura bênção mas em casa tem coração duro como rocha, fala mal dos vizinhos, não paga suas contas em dia, etc. (são apenas exemplos)

A igreja passa a ter dons mas não frutos. E o que vale a fé sem os frutos, já que os frutos são reflexo e consequência da fé?

O verdadeiro avivamento é o que transforma o ser, causando impacto e trazendo consequências positivas para a sociedade.

2 Reis 22:11 até 23:3 e Neemias 8:8-9, 13, 9:3 descrevem os avivamentos espirituais sob liderança de Josias e Neemias. Eles demonstram que o avivamento verdadeiro envolve o avivamento de um livro, ou seja, a Bíblia. O avivamento verdadeiro envolve o interesse renovado na Bíblia e uma obediência renovada aos seus ensinos.

E não poderia ser diferente. Como haver um avivamento sem a presença da Palavra de Deus em nossas vidas? Não é óbvio?

Claro que esse avivamento pode ocorrer com a maninfestação de dons, não há dúvida, mas pode também ocorrer como nos casos citados acima.

O poder de Deus não é liberado com ou por danças, gritos, pulos, quedas, espuma na boca e olhos revirados, mas é liberado até mesmo à medida que o pregador lê calmamente as Escrituras para as pessoas, "interpretando e explicando", e assim o Espírito de Deus realiza tudo que Lhe agrada.

"Já estou crucificado com Cristo; e vivo, não mais eu, mas Cristo vive em mim; e a vida que agora vivo na carne, vivo-a na fé do Filho de Deus, o qual me amou, e se entregou a si mesmo por mim." (Gálatas 2:20)

Paulo, em sua carta aos Gálatas, descreve aí um avivamento, uma vida cheia do Espírito. E é isso que parece ser mais próximo de um avivamento espiritual real. Avivamento é despertamento, é vida espiritual abundante.

É esse avivamento que deve fazer parte das nossas vidas todos os dias. O processo deve ser contínuo. Chega de brincar de religião e de super-heróis.


Vamos nos esvaziar de nós mesmos e nos encher com o Espírito de Deus!

5 comentários:

Le - disse...

cara massa demais esse post teu
concordo!
o/

falows

Thiago Rodrigo disse...

Volte sempre brother. Glórias a Deus, sempre.

Pra quem não sabe (ninguém sabe, na verdade), esse artigo surgiu de uma conversa nossa (minha e do Le aí de cima), após termos assistido a um vídeo um tanto quanto estranho que mostrava um suposto "avivamento extravagante".

Halandeson disse...

A paz Thiago, glória a Deus por essa mensagem. Muito bonita.
Realmente temos que estar com uma vida cheia de Espírito. Uma vida espiritual abundante. Amém, Deus abençoe, um abraço.

Thiago Rodrigo disse...

Paz Halandeson. É isso aí. A nossa busca deve ser essa mesmo. Avivamento contínuo, duradouro, frutificante, restaurador, transformador...

Até mais brother!

Daniel disse...

Disse tudo...
Bom texto.

Related Posts with Thumbnails