sexta-feira, 11 de abril de 2008

Amigão!



Qual o seu conceito de amigo?

Para mim, amigo é aquele com quem nós podemos contar a qualquer momento, a todo instante, independentemente das circunstâncias.

Ser amigo é ser fiel, é querer o bem, é aconselhar nos momentos de dúvida, é exortar nos momentos de rebeldia, é dar o ombro quando se chora, é dar apoio quando se precisa, é dizer “vai em frente” quando o outro diz “não consigo”, é amar de verdade.

O amigo é aquele que faz falta, é aquele que se faz presente mesmo não estando fisicamente ao nosso lado. O amigo de verdade não é descartável nem te descarta, mas está, e te coloca, permanentemente dentro do coração.

Sempre me perguntei: será que existe alguém assim?

Até que um dia eu vi que existia Alguém, sim. Alguém que sempre esteve lá e eu nunca havia notado, ou nunca havia dado atenção. Mas o fato é que, mesmo ignorado, Ele não me deixou só.

Amigo fiel, consolador, que me contagia com Seu amor. Eu estou falando de Jesus, o meu, o nosso único Salvador.

Como anda o seu relacionamento com Deus? Já parou pra pensar nisso? Já parou pra pensar nas coisas que Ele tem feito na sua vida e você nem deu bola? Você acredita no acaso, ou sabe que existe um Deus que se relaciona pessoalmente com cada um de nós?

"Muitas são, SENHOR meu Deus, as maravilhas que tens operado para conosco, e os teus pensamentos não se podem contar diante de ti; se eu os quisera anunciar, e deles falar, são mais do que se podem contar." (Salmos 40 : 5)


Teu melhor Amigo aguarda o teu abraço.

3 comentários:

Niltinho de Freitas disse...

Uma postagem feliz.
Vivi os dois lados da moeda, fui de Cristão a ateu em anos e hj, de volta pros braços do pai vivo niveis cada vez maiores de intimidadecom Ele.

Que possamos zelar pela manutenção de nosso relacionmento com o Senhor, a fim de sermos chamados de amigos de Deus.

Um forte abraço.

P.S.:Tendo tempo, dá uma passada lá no Juventude & Santidade - http://holinessy.blogspot.com

Thiago Rodrigo disse...

Niltinho,

Muitos de nós já vivemos os dois lados da moeda. O fato é que não dá pra viver sem Jesus, não tem condições.

Às vezes alteramos nossa rota e andamos por lugares estranhos, mas a "luz de alerta" pisca e nós nos damos conta que estamos longe do Pai.

Não dá pra viver sem nosso Criador, Salvador e Amigão, não dá!

Deus o abençoe.

Faculdade Teológica disse...

OS VERDADEIROS AMIGOS DE DEUS
TÊM ABSOLUTA CONFIANÇA EM DEUS


1. ABSOLUTA CONFIANÇA NO CARÁTER DE DEUS - Gn 12.1-5
Aos 75 anos de idade, Abrão deixou tudo para trás (seus parentes, seus amigos, sua cultura e seu próprio povo), confiando tão-somente na Palavra de Deus. Abrão confiou na Palavra de Deus porque Deus tem Palavra.
E Sua Palavra é a expressão do Seu caráter.
E o caráter de Deus é perfeito.
Ele é digno da nossa mais absoluta confiança.


2. ABSOLUTA CONFIANÇA NA JUSTIÇA DE DEUS - Gn 13.8-11
Ló não agiu corretamente com Abrão, pois o chamado e a promessa de Deus eram de Abrão, não de Ló. No entanto, ele se agregou a Abrão (Gn 12.4; Gn 13.1) e se beneficiou da benção de Deus sobre a vida do seu tio. Mas, quando surgiu um conflito entre ambos e tiveram que se separar, Ló escolheu e ficou com a melhor parte.
Em nome da paz entre ele e Ló, Abrão aceitou a perda, o dano, o prejuízo (I Coríntios 6.7).
Abrão não ficou frustrado, nem revoltado com a injustiça cometida contra ele por seu sobrinho. Não! Ele confiava na justiça maior, a justiça de Deus.


3. ABSOLUTA CONFIANÇA NA VISÃO DE DEUS - Gn 13.14-18
Pela ótica humana, Abrão perdeu seu companheiro de jornada (Ló), perdeu a confiança nas pessoas e perdeu os pastos mais bonitos da região; e teve que se contentar com o resto.
Mas, pela ótica divina, nada havia mudado.
A promessa da terra ainda era de Abrão e de seus descendentes.

Ao invés de olhar a situação pela ótica humana, Abrão preferiu olhá-la pela ótica divina.
Ele levantou seus olhos e olhou toda a terra à sua volta. Firmou seus olhos naquilo que Deus estava lhe ordenando olhar. E esta visão, a visão de Deus, o sustentou para o resto de sua vida, pois Abrão tinha confiança absoluta na visão de Deus.



CONCLUSÃO
Abrão, o amigo de Deus, tinha absoluta confiança no caráter, na justiça e na visão de Deus.
Os verdadeiros amigos de Deus têm absoluta confiança em Deus.

Related Posts with Thumbnails