quinta-feira, 3 de abril de 2008

Auto-avaliação cristã


Mais um dia começa, nos levantamos, escovamos os dentes, lavamos o rosto, tomamos um banho, nos alimentamos no café da manhã, não necessariamente nessa ordem... mas, espera aí! Não faltou alguma coisa?

Tá bom, deixa pra lá. É hora de nos arrumarmos para ir para a escola, universidade ou trabalho. Temos que correr, afinal, temos nossas responsabilidades, não é?

Chegamos no nosso destino, nos aborrecemos com problemas do cotidiano, descontamos nossas frustrações em quem não tem nada a ver com o acontecido.

Nos nossos relacionamentos interpessoais, sejam amoroso, familiar ou de amizade, não nos damos conta de que agimos, muitas vezes, da forma que não gostaríamos que agissem conosco. Será que estamos ferindo quem mais deseja que sejamos sarados? Será que estamos dando bom exemplo para os que mais precisam de uma boa referência?

O dia vai chegando ao fim e nós, mais uma vez, cansados, nos deitamos e deixamos simplesmente "a vida nos levar". E assim vivemos (vivemos de fato?) nesse ciclo vicioso.

Veja que, nessa pequena análise de um dia, Deus não foi lembrado nenhuma vez. Não foi lembrado pela manhã quando deveríamos agradecer por mais um dia, não foi lembrado ainda pela manhã quando deveríamos entregar todos nossos planos do dia em Suas mãos, colocar tudo diante dEle e que as coisas acontecessem segundo a vontade dEle.

Nos preocupamos por demais com nossas responsabilidades, mas e nossas responsabilidades como cristãos, onde ficam?

Nos nossos relacionamentos não refletimos nada do que Cristo é. Pelo contrário, podemos até afastar as pessoas de Deus, por causa da nossa inconsequente forma de viver.

O dia termina e não temos o cuidado de reconhecer nossos erros, nos arrepender e pedir perdão a Deus.

Esse discurso é duro, mas não é hipócrita. Antes de falar para os outros, falo para mim mesmo. E cada um que cuide da sua consciência, a fim de agradar a Deus, não aos homens. Pois agradando a Deus, refletiremos as vontades excelentes de Deus e seremos bênção na vida do próximo.

Façamos esse tipo de auto-análise sempre. O cristão deve ser humilde a ponto de reconhecer seus erros e pontos fracos. Quem procura ser aperfeiçoado precisa conhecer os pontos que precisam ser melhorados.


Que Deus nos capacite e nos remodele segundo a Sua vontade!

4 comentários:

Le - disse...

concordo

O cristão deve ser humilde a ponto de reconhecer seus erros e pontos fracos. Quem procura ser aperfeiçoado precisa conhecer os pontos que precisam ser melhorados.

o vaso na mao do Oleiro.

Victor Fontana disse...

Retribuindo a visita...

Mto bom o seu blog tbm... e cara... que possamos olhar para dentro de nós mesmos e, com ajuda do Espírito Santo, encontrarmos as coisas que precisam ser mudadas.

Deus te abençoe!

Thiago Rodrigo disse...

Leo, o Oleiro sabe bem onde tem rachaduras no vaso, né? Às vezes é preciso remodelar por inteiro.

Victor, É verdade. Sem a condução do Espírito Santo, acredito que esse tipo de análise não existiria de forma plena.

Amém.
Deus os abençoe em dobro!

Analise de conduta disse...

Cada um examine os próprios atos, e então poderá orgulhar-se de si mesmo, sem se comparar com ninguém, pois cada um deverá levar a própria carga” (Gálatas 6:4,5).

É o que tenho proposto para mim mesmo e enfatizado a todos a sempre se autoavaliar espiritualmente

Related Posts with Thumbnails